O que a lei diz sobre marketing para contadores?

Conforme o Artigo 3º, inciso I, por exemplo, é vedado ao contabilista:

“I – anunciar, em qualquer modalidade ou veículo de comunicação, conteúdo que resulte na diminuição do colega, da Organização Contábil ou da classe, em detrimento aos demais, sendo sempre admitida a indicação de títulos, especializações, serviços oferecidos, trabalhos realizados e relação de clientes; (Redação alterada pela Resolução CFC nº 1.307/10, de 09/12/2010)”.

Como você pôde observar, não existem restrições para as propagandas ou as mídias de comunicação. O cuidado tem de ser tomado em relação ao conteúdo. Nesse sentido, o Conselho Regional de Contabilidade também orienta que a empresa que faz a propaganda nunca dê a entender que é melhor ou mais capacitada que o concorrente. Em outras palavras, é proibido fazer chamadas apelativas, como “nosso escritório é melhor que os concorrentes por conta disso ou daquilo”.

Como comunicar e o que não fazer?

Além disso, outras chamadas como “apenas X reais por hora” ou “o menor preço da cidade” também devem ser evitadas, uma vez que os valores têm de respeitar o Código de Ética Profissional do Contador. Com isso, fica proibido oferecer os serviços em um contexto promocional. Portanto, esqueça frases como “pague menos ao nos contratar” ou “contratando nosso escritório, a primeira semana de serviços é inteiramente gratuita”.

Por fim, mas não menos importante, vale destacar que também está vetada qualquer conduta antiética, que explore anúncios mentirosos, do tipo “contrate nossa empresa e não pague nenhum imposto”.

Naturalmente, essas regras não impedem que a sua empresa de contabilidade trabalhe seu marketing de forma efetiva — veremos isso em detalhes ao longo deste artigo. A seguir, você confere conceitos importantes de marketing para os profissionais de contabilidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *